Publicidade

Recuperação escolar: muita calma e apoio nessa hora e sempre

img-20161206-wa0009
Neste momento, muitas famílias estão vivendo um momento delicado. Os filhos ainda não atingiram a meta esperada na escola e vão passar por um período de reforço ou recuperação. Hora de muita calma, apoio, união e de um esforço coletivo para fazer o melhor pela criança e seu processo de desenvolvimento. Na coluna de hoje da Argos Psicomotricidade Relacional, a psicóloga clínica Karla Manuella Nascimento, psicomotricista relacional e especialista em psicologia da educação, traz uma orientação valiosa para ajudar a passar por esta fase da melhor maneira possível:

Com o final do ano letivo, é momento de fazer uma auto avaliação de como foi seu desempenho na escola, no pedagógico e no pessoal, o comportamento, a dedicação… Um exercício importante para verificar, valorizar o que foi bom e rever sobre o que precisa ser melhorado no ano seguinte. Neste momento, muitas crianças estão passando pela mesma situação e, se o resultado está um pouco longe do esperado, é preciso saber que o desespero não vai ajudar.

O primeiro ponto é encarar essa realidade: não dá mais pra fazer de conta que tudo está tranquilo. É preciso se conscientizar que os resultados não estão bons e que será necessário focar nesses estudos que, por algum motivo, foram esquecidos. Os pais podem e devem ajudar, mas quando há um descontrole, tanto da criança como da família, é momento de buscar ajuda de um profissional.

img-20161206-wa0010

Seguem algumas dicas :

– Compartilhar com os pais;
– Buscar ajuda da escola;
– Mudar de comportamento;
– Organizar um horário de estudo;
– Avaliar quais as disciplinas que estão mais difíceis e entender onde está a dificuldade em cada uma delas;
– Se necessário, buscar ajuda de um professor particular (A partir das séries mais avançadas, os pais, na sua maioria, já não conseguem acompanhar esse estudo dos filhos).

Feito isso, foco nos estudos. Talvez algumas atividades de lazer precisem ser paradas nesse momento. Mas pense: melhor abdicar delas agora, focar no objetivo e você terá as férias todas pela frente. Ainda há tempo, não se desestimule!

Mas, caso a aprovação não venha no final, não é motivo de desespero. Uma reprovação não é legal, mas em alguns casos é até necessária para o processo de amadurecimento. Não adianta seguir adiante com tantas lacunas pedagógicas e emocionais, pois mais a frente essa dificuldade poderá voltar. É hora de avaliar a causa desse resultado, rever algumas condutas e programar um ano seguinte diferente.

Aos seis anos, Arthur Mindello, estudante do 1º ano do ensino fundamental do Colégio Damas acredita que conseguiu superar as tarefas que tinha mais dificuldade em realizar. Para isso, contou com ajuda da família, da escola, de uma psicopedagoga e uma fonoaudióloga. Arthur acha que o esforço valeu à pena, sente-se mais tranquilo e com uma lição para o próximo ano e que serve de dica para as crianças que estão com dificuldade agora: “Vale a pena o esforço para aprender. O que importa é você confiar em si mesmo, que você irá conseguir.”
fb_img_1475066171067
Karla Manuella Nascimento- Psicóloga clínica, psicomotricista relacional e especialista em psicologia da educação.

E você, está passando por alguma dessas fases? Já passou? Quer dividir a experiência? Comenta aqui! Essa troca nos faz aprender com a vivência dos outros e encarar cada etapa de forma mais leve e com um novo olhar. Estamos prontos para ouvir e apoiar. Dúvidas, questões, estamos aguardando, podem nos enviar!
FB_IMG_1471455864254
Argos Psicologia e Psicomotricidade Relacional Integrada.
Rua Davino Pontual, 106, 1º andar. Torre. CEP 50710 – Recife
Rua Francisco da Cunha, 995, Boa Viagem, Recife Fone: (81) 32267437

Comentários

Deixe seu Comentário

* O seu endereço de e-mail não será publicado.

Escreva seu comentário.

* Algumas tags html serão permitidas

Informe seu nome.

Posts Relacionados