Aperte "Enter" para enviar a busca

Mãe, afasta de mim esse tablet!

tablet
Atire o primeiro iPhone quem nunca ofereceu o tablet ou smartphone pro filho brincar, pra conseguir terminar uma conversa ou, pura e simplesmente,  uma refeição em paz? Mas, pode preparar a sacola da culpa: o uso demasiado desses aparelhos pode prejudicar a visão de crianças e adolescentes.  Tudo bem, que a verdade é que a gente nem precisa oferecer. Eles pedem o tempo todo para acessar jogos e vídeos.
Mas o alerta é sério e vem da oftalmologista pediátrica e consultora do Consulte Aqui, Dra. Rosane da Cruz Ferreira, que é ex-presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica. Segundo a especialista, a geração atual está desenvolvendo miopia, que é a dificuldade para ver de longe, mais precocemente e em graus muito maiores do que as gerações anteriores.
tablet2
A doença está associada ao “esforço acomodativo”, isto é, ver coisas pequeninhas muito de perto, em movimento ou no escuro.”Se a criança passa muito tempo em frente ao computador, joguinhos de celular,  lendo ou vendo TV no escuro ou ainda assistindo filmes no DVD no carro, o cérebro ´entende´ que o importante é a visão de perto, que vai ficando cada vez melhor, em detrimento da visão de longe”, explica. Ela acrescenta que  os aparelhos modernos são prejudiciais e o risco de ter a doença aumenta se a criança tiver predisposição genética, ou seja, míopes na família, ou se for  detectada uma tendência no exame oftalmológico de rotina.A solução: além de principalmente reduzir o tempo na frente desses aparelhos, uma ida ao oftalmologista!  O ideal é fazer uma avaliação oftalmológica completa de seis em seis meses até os dois anos de idade e, depois disso, realizar exames anuais até os 10 anos ou sempre que houver necessidade.
tablet3

Normalmente, quando os sinais aparecem, a doença já está bastante avançada. É muito difícil os pais perceberem os problemas em sua fase inicial. Por isso, as avaliações de rotina são fundamentais. Os sinais mais perigosos indicativos de doença ocular são o aparecimento de um reflexo esbranquiçado nas fotografias, assimetria do reflexo vermelho do flash entre os olhos e estrabismo (desvio dos olhos). Outros sinais de que a visão do seu filho não vai bem são dores de cabeça frequentes, franzir a testa e apertar os olhos para ler e a necessidade se sentar muito próximo ao quadro-negro na escola ou à televisão. Todos esses sintomas podem ser causados por erros de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo).

Além disso, a criança com erro de refração tende a ser mais lenta no desempenho escolar, pode apresentar dificuldade de concentração e desinteresse nas atividades. Algumas vezes as crianças tem o diagnóstico errôneo de hiperatividade, quando na verdade tem hipermetropia alta,  dificuldade na visão de perto. Crianças com miopia alta já foram inclusive confundidas com autistas, pois por não estarem enxergando nada além de 50 cm, se tornam introspectivas, quietas e com dificuldades de relacionamento.

Para mais informações acesse o site http:www.consulteaqui.com e as redes sociais: http://www.facebook.com/consulteaqui, http://www.twitter.com/consulteaqui e http://www.plus.google.com/consulteaqui .

Deixe seu comentário

(*) Todos os campos são obrigatórios