Aperte "Enter" para enviar a busca

Fala sério, mãe: tem Larissa Manoela, mas não é para criança, e é muito bom!

Quando você ver a chamada de um filme com Larissa Manoela como protagonista pode pensar duas coisas: é para criança; adulto só vai assistir porque a criança não pode ir sozinha. Errado!

Foram meus primeiros pensamentos quando assisti ao filme na cabine de imprensa, sem meus filhos. Gostei muito do filme, e achei que nós, mães e pais, somos muito mais contemplados do que as crianças com o roteiro, além dos adolescentes, sim, que deveriam ser o verdadeiro público de Larissa.

Acho importante deixar minha opinião. A censura é de 10 anos, mas cada família é que sabe se dá para assistir, se é cedo para certas problematizações da vida, enfim… O filme é bem legal, faz passar um filme na sua cabeça.

A narrativa é uma vida inteira de uma família:
nascimento dos filhos
relacionamento do casal
entrada na adolescência
primeiro beijo
primeira transa
as barreiras de diálogos entre pais e filhos. 

É importante assistir do lado de cá da telona, sentindo empatia ora pela mãe, ora pela filha, refletindo sobre nossos papéis, o que nos afasta e o que nos aproxima de nossos pais e do que gostaríamos de ser ou de nos tornar para nossos filhos.

SalvarSalvar

Deixe seu comentário

(*) Todos os campos são obrigatórios