Aperte "Enter" para enviar a busca

Academia para crianças: aprender a se exercitar brincando

Academia infantil traz ao Recife método próprio para combater obesidade e sedentarismo

O princípio VII da Declaração Universal dos Direitos da Criança estabelece: toda criança tem direito de brincar. Essencial para o desenvolvimento infantil, a brincadeira está sendo muito bem utilizada para tratar de questões sérias como obesidade infantil, crianças com taxas alteradas de glicose, hipertensão arterial, colesterol, problemas cardíacos…


A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderia chegar a 75 milhões, caso nada seja feito. No Brasil, a obesidade vem crescendo cada vez mais. Alguns levantamentos apontam que mais de 50% da população está acima do peso, ou seja, na faixa de sobrepeso e obesidade. Entre crianças, estaria em torno de 15%.
 
Preocupada com índices alarmantes, a educadora física Nathalya Castro percebeu nas crianças um desinteresse pela prática de esportes tradicionais, diante do estímulo à competição e à seriedade de regras, enquanto os jogos eletrônicos e o sedentarismo infantil ganhavam espaço. Resolveu criar um método próprio para incentivar crianças a praticarem atividades físicas de maneira divertida. Assim surgiu a Academia Infantil Hora do Recreio, um espaço com a missão de trazer saúde, desenvolvimento e bem-estar às crianças, atuando de forma lúdica, por meio da recreação e do lazer.

O novo conceito de atividade física infantil já beneficia crianças de várias capitais no Brasil, como Teresina, Maceió, Belém, São Luís e Cuiabá, e chega agora ao Recife, na Rua Sebastião Alves, bairro do Parnamirim, Zona Norte da cidade. O espaço, que recebe crianças dos dois aos 13 anos de idade, será inaugurado no dia 20 de maio, às 10h e realiza atividades gratuitas na primeira semana de atendimento. Além disso, os educadores físicos, entre eles a criadora do método, podem ensinar a fazer atividades para se exercitar em casa, em família.

O programa de atividades estimula força, equilíbrio, coordenação, agilidade e flexibilidade, trabalhando também a autoconfiança e autoestima. Coloridos e acolchoados, o espaço e equipamentos foram desenvolvidos para tornar essas práticas seguras e adequadas a fim de que as crianças possam se desenvolver e divertir ao mesmo tempo, em um ambiente alegre, musical, não competitivo, pautado na cooperação e que atende também a crianças com necessidades especiais ou síndromes, distribuídas em turmas de acordo com a faixa etária:

Dois anos – Energia
Nessa fase as crianças são muito ativas e estão mais confiantes nos movimentos. Pular, correr, rolar fazem parte das nossas atividades, auxiliando no desenvolvimento. As habilidades manipulativas também são estimuladas.

Três a cinco anos – Ação

No programa para essa turminha desenvolvemos atividades que estimulam o movimento, estimulando as habilidades coordenativas, percepção espaço temporal e lateralidade. Durante as atividades as crianças são motivadas, aumentando a autoestima

Seis a oito  anos – Força
Nesse programa, as crianças trabalham as habilidades esportivas, através de exercícios lúdicos, que envolvem desafio e motivação. São propostas também atividades cooperativas.

Nove a 11 anos – Potência
Para essa turma o nosso programa de atividades foca no treino cardiorrespiratório, além de exercícios de força e flexibilidade adequados para a idade.

Nos finais de semana, o espaço recebe ainda atividades extras que podem ser praticadas também pelos pais, como capoeira, zumba, tecido… Uma oportunidade para o aumento do vínculo familiar, da convivência e para a prática conjunta de atividades físicas diferenciadas.O espaço também é aberto para a realização de festas lúdicas, onde o aniversariante recebe seus amigos e todos desfrutam das brincadeiras  assistidas pelos profissionais da unidade.
Por que começar cedo?
O hábito de praticar exercícios e a consciência da importância de uma vida saudável devem ser cultivados desde cedo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que crianças pratiquem 60 minutos de atividades de moderadas a vigorosas por dia. No entanto, a criança não é um adulto em miniatura e deve praticar atividades prazerosas e adequadas à idade e que devem incluir brincadeiras, jogos e esportes. A prática de atividade física regular na infância estimula o aumento da força e da resistência, ajudando a construir músculos e ossos saudáveis, evita o aparecimento de problemas de saúde como obesidade, problemas cardíacos, além de aumentar a autoestima e a autoconfiança. A atividade física na infância também tem um grande papel no desenvolvimento motor básico, fazendo com que ela explore novos movimentos, descubra e supere seus limites.

Deixe seu comentário

(*) Todos os campos são obrigatórios

Comentários

4 Commentários
  1. Ana Lúcia de amorim barbosa

    Acho otimo!!! Tenho um menino de 5 anos,que tem uma energia para o ano todo!!! Gostaria de mais informaÇões!!!!

  2. Bom Dia, vi que vocês oferecem capoeira, tenho interesse para meu filho, mas teria que sera aos sabados. vocês tem turma? Qual o valor? obrigada, aguardo o retorno.

  3. Juliana Lapenda

    Boa noite!

    Gostaria de mais informações como o endereço e valores.
    Fiquei muito interessada em levar meu filho.

    Grata, Juliana

  4. Paulo P.A. de souza

    Bom dia!
    Meu nome é Paulo, sou pai de um bebê que não para tem 4 anos. Gostaria de uma atividade pra ele aos sábados.